Cosméticos naturais e orgânicos: uma abordagem mercadológica

mercado

Cosméticos naturais e orgânicos: uma abordagem mercadológica

Cleber Barros
Escrito por Cleber Barros em 19 de Fevereiro de 2019
JUNTE-SE A MILHARES DE OUTROS PROFISSIONAIS

Entre para a minha lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A importância dos cosméticos naturais e orgânicos no cenário mundial e principalmente no mercado brasileiro

Ultimamente vemos muitas informações acerca de produtos naturais e orgânicos. Existe uma tendência mundial relacionada a escolhas mais conscientes em relação à saúde a à redução dos impactos causados no meio-ambiente. Um levantamento feito pelo Euromonitor mostrou que a produção mundial de artigos de beleza aumentou em 7,4% entre os anos de 2010 e 2012. [1]

Os consumidores estão começando a rejeitar os cosméticos que contém alguns componentes tidos como prejudiciais à saúde, tais como parabenos, derivados de formaldeídos, derivados de petróleo e sulfatos. Além disso, muitos consumidores não aceitam mais testes em animais, embalagens poluentes e desperdício de água na formulação dos produtos.

O mercado de produtos cosméticos naturais e orgânicos já movimenta mais de 1 bilhão de euros na Europa, e nos EUA os números tendem a ser parecidos. No Brasil, esse mercado ainda não se mostra tão desenvolvido [2], apesar de marcas como a italiana LabPhyto terem vendido mais de um milhão de cosméticos naturais e orgânicos no Brasil no ano de 2017 [3].

Entre os fatores que levam o mercado brasileiro de cosméticos naturais e orgânicos a ainda não se mostrar tão lucrativo quanto o europeu ou norte-americano, podemos destacar a falta de capacitação técnica necessária para o desenvolvimento desse tipo de produto, além de outros fatores, como a pequena quantidade de produtores especializados nesses cosméticos, o que gera uma baixa concorrência, e, portanto, preços pouco acessíveis aos consumidores.

 

 

A produção de cosméticos naturais e orgânicos demanda investimento em atualização por parte dos desenvolvedores de produtos cosméticos. Porém, é importante salientar que pode haver um grande potencial de retorno sobre esse investimento, uma vez que mais da metade dos consumidores brasileiros considera o impacto ambiental dos cosméticos no momento da compra, o índice mais alto para qualquer país, segundo uma pesquisa da GfK. [4]

Por sorte, a Vinia agora oferece a Metodologia Online Cosmetologia Natural, uma metodologia que te dará toda a base necessária para a produção dos cosméticos naturais. Entre em contato para saber mais sobre o curso!

 

Você gostou desse artigo?

Espero que sim e adoraria saber sua opinião! Deixe seu comentário abaixo sobre o que você mais gostou ou até mesmo alguma crítica sobre esse artigo.

O objetivo desse artigo é contribuir para a elevação do nível técnico de profissionais da área. Para qualquer orientação procure sempre um profissional habilitado como um dermatologista ou farmacêutico.

 

Referências:
[1] Martins, R. [Mercado de cosméticos orgânicos e naturais ainda é pouco explorado no Brasil] Brasil Beauty News. 22 de junho de 2015.
[2] Azambuja, W. [Cosméticos Orgânicos e Naturais.] Oleosessenciais.org. Outubro 2017.
[3] Negrão, H. [Uso de orgânicos vai além da culinária e chega aos cosméticos no Brasil]. Folha de São Paulo. Novembro de 2017.
[4] [Mercado de cosméticos naturais e orgânicos deve crescer ainda mais nos próximos anos] Espaço Natural Cosmetic.

Olá,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

Entre para a minha lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

JUNTE-SE A MILHARES DE OUTROS PROFISSIONAIS